O comércio na internet vem crescendo exponencialmente não só no Brasil, mas no mundo todo. Entretanto, é comum que surja a dúvida: vender em marketplace e em e-commerce é a mesma coisa? A resposta é não! Apesar de ambos estarem na web, cada um tem suas particularidades.

Enquanto o e-commerce consiste em uma loja virtual, o marketplace é uma plataforma de venda em que diversos empreendedores podem fazer cadastro e negociar por meio dela. 

Entre as vantagens para o comprador está a praticidade, já que, em uma mesma plataforma, ele encontra diferentes tipos de produtos, faz uma compra só e efetua um pagamento único. Já para o empreendedor, a vantagem é a visibilidade que uma plataforma de renome oferece enquanto chancela seus produtos. 

E então, você quer começar a vender em marketplace? Listamos abaixo 6 dicas que vão ajudar você nessa empreitada. Confira quais são elas agora mesmo!

1. Entenda como funciona um marketplace

O primeiro passo para começar a vender em marketplace é entender como a plataforma funciona. A lógica é a mesma de um shopping center, porém virtual. Em um shopping, o consumidor encontra diversas lojas, ou seja, passa por inúmeras vitrines de marcas diferentes e pode escolher o produto que mais lhe agradar sem precisar ir a outro estabelecimento.

Já no marketplace, o shopping center passa a ser um espaço virtual em que cada empreendedor mostra sua vitrine e fica disponível para ser visualizado pelo consumidor. Assim como no shopping, em que a responsabilidade pela negociação, envio, troca do produto e qualidade do mesmo é do lojista, no marketplace tudo isso fica a cargo do empreendedor.

Para começar a vender em um marketplace é preciso fazer um cadastro da sua loja e dos produtos que você oferece. Eles serão sugeridos aos usuários que realizarem buscas, considerando todo o histórico de navegação.

É necessário lembrar que existe uma taxa de comissão em cima de cada venda, que varia de plataforma para plataforma, mas em geral fica em torno de 10% a 30%.

Por isso, ao calcular o preço, você precisa considerar tal taxa, que varia de acordo com a visibilidade que seus itens obterão. Quanto mais visíveis ficarem para consumidores, maior será a comissão.

Também é importante considerar o prazo para recebimento dos valores vendidos. Como o pagamento é feito para a plataforma, ela tem um prazo para liberar o montante, que pode variar de 2 a 45 dias contados após a postagem do objeto vendido.

2. Tenha uma vitrine que chame a atenção dos usuários

Seguindo com a analogia do shopping center, é essencial ter uma vitrine que chame a atenção dos usuários. Ao caminhar pelo shopping, dezenas de vitrines estão expostas para despistar os consumidores. No marketplace, a situação é a mesma.

Assim como você, centenas de outros empreendedores estarão presentes oferecendo produtos de qualidade. Cabe a você se diferenciar dos demais, e uma maneira de obter esse resultado é caprichando na sua vitrine virtual.

3. Crie uma gestão unificada dos processos

Mesmo estando presente em um marketplace, é capaz que você mantenha, em paralelo, uma loja física ou mesmo um e-commerce.

Por isso, é preciso manter a gestão dos processos unificada. Isso significa compartilhar o estoque, garantir a consistência da qualidade e do atendimento em todos os canais e, ainda, oferecer a mesma experiência a todos os seus clientes, independentemente de como chegaram até sua empresa.

4. Esteja de olho no mercado

Ficar de olho no mercado é essencial para obter sucesso. É preciso conhecer seus concorrentes e compreender a forma com que eles se relacionam e dialogam com os consumidores.

De que maneira fazem as descrições dos produtos? Que tipo de imagens utilizam? Quais são os preços praticados? Para sair na frente, é preciso acompanhar o mercado de perto, antecipando demandas e propondo soluções que diferenciam a sua loja das demais.

Em uma compra virtual, o valor do frete é determinante. Por isso, seja competitivo com relação ao custo do envio. Se você oferecer o mesmo produto que outra loja, mas cobrar um frete mais vantajoso, certamente fechará negócio. O valor cobrado para o envio do produto é um enorme diferencial.

5. Invista em um software de gestão e análise de dados

Para obter sucesso no ramo empresarial é necessário tomar decisões eficientes e estratégicas. E isso implica avaliar dados. Dessa forma, investir em um software de gestão de análise de dados é muito importante para começar a vender em marketplace. 

Um empreendedor não pode operar com base em “achismos”. É primordial coletar informações, estabelecer métricas, acompanhar e mensurar resultados. Somente com base na análise de dados é possível obter fundamentos para gerenciar uma empresa com eficiência e êxito.  

É possível, por exemplo, mapear o comportamento dos consumidores, prever demandas, averiguar que tipo de produto tem mais saída com que tipo de público e muito mais. Nos tempos atuais, a informação vale ouro e é preciso investir em inteligência de mercado.

6. Aposte nas redes sociais

Também é essencial apostar nas redes sociais e desenvolver ações de marketing voltadas para esse público. No Instagram e Facebook, por exemplo, é possível criar anúncios segmentados, mostrando ao seu público o que você tem a oferecer.

A divulgação segmentada é eficaz e estabelece um vínculo entre consumidor e loja. Diante do enorme potencial das redes sociais, que crescem a todo momento no Brasil, ignorar as possibilidades geradas pelo social selling é um erro grave.

Conforme mostramos ao longo o texto, vender em marketplace não é nenhum bicho de sete cabeças. Pelo contrário. A tecnologia e a internet oferecem infinitas possibilidades que precisam ser aproveitadas pelos empreendedores.

Ao apostar nas redes sociais, investir em um software e na análise de dados, ficar de olho no mercado, unificar a gestão de processos, criar uma vitrine atrativa, entender de que maneira a plataforma e as operações funcionam, além de, claro, oferecer produtos de qualidade e diferenciados, você tem tudo para deslanchar.

Agora que você já sabe como começar a vender em marketplace, que tal assinar nossa newsletter e receber periodicamente dicas incríveis que vão ajudar no gerenciamento e crescimento do seu negócio?

 

e-book-guia-de-kpis