As tecnologias têm assumido um papel cada vez mais importante dentro das organizações. Mas, ao contrário do que muitos podem imaginar, não se trata simplesmente de automatizar trabalhos mecânicos.

Hoje, os esforços se intensificam em torno das máquinas com potencial analítico, e o âmbito em que elas são utilizadas é cada vez mais amplo; tal como na relação entre segurança pública e Big Data. Você sabe como esses diferentes mundos interagem de maneira bastante produtiva?

Neste post, você entenderá por que o Big Data e o Business Intelligence são excelentes ferramentas não somente para empresas privadas, mas para a sociedade como um todo. Siga a leitura e confira!

Saiba o que é o Big Data e o Business Intelligence

O Big Data pode ser definido como um grande volume de dados gerados em alta velocidade, que permitem a melhor compreensão de comportamentos e tendências de um público-alvo. Seu sistema é viabilizado por tecnologias inovadoras que processam, organizam e armazenam toda a gama de informações coletadas.

O Business Intelligence (BI), por sua vez, é uma ferramenta que também tem por finalidade a captação e análise de dados para oferecer maior suporte à gestão empresarial, contudo, o BI opera com dados reais de eventos que já ocorreram. Nesse caso, há um maior grau de especificidade nas informações que estão sendo utilizadas como base da tomada de decisões.

De maneira bem simples, podemos dizer que o Big Data aponta caminhos a partir de dados mais abstratos, enquanto o Business Intelligence define as melhores hipóteses a partir de dados concretos.

Entenda como eles podem ajudar na segurança pública

Embora tais recursos tecnológicos tenham surgido nos ambientes corporativos, sobretudo no intuito de tornar as campanhas de marketing mais precisas e assertivas, o Big Data e o Business Intelligence têm se mostrado um importante ponto de apoio para que os governos aprimorem a segurança pública. 

Isso se justifica, principalmente, pelo fato de que as ferramentas são capazes de transmitir informações em tempo real, permitir o acompanhamento de ocorrências em um único painel de dados, identificar e analisar comportamentos.

Assim sendo, eles ajudam na tomada de decisão por parte dos profissionais de segurança pública, somando força nas atividades de prevenção. Tais como:

Combate à criminalidade

Dentre as principais hipóteses em que as tecnologias de inteligência podem ser aplicadas em favor da sociedade, a união entre segurança pública e Big Data é, sem dúvidas, um dos grandes diferenciais na luta contra o crime.

Graças à funcionalidade de vídeo analítico, é possível construir um sistema que consiga identificar, com fundamento em imagens das câmeras de monitoramento, situações suspeitas para o qual ele foi programado. Dessa forma, a polícia consegue agir de maneira mais rápida e bem-sucedida.

A verdade é que todo evento gera algum tipo de dado que pode ser mapeado pelos softwares, em proporções que os humanos jamais conseguiriam. E a habilidade analítica desses sistemas leva a conclusões muito mais acertadas.

Vigilância 

Além da já mencionada vigilância pelas câmeras, ferramentas de Big Data e Business Intelligence também exercem esse controle sobre ligações recebidas pela polícia ou qualquer outro empreendimento em que elas estejam funcionando.

O domínio de informações proporcionado por tais recursos tem ajudado inclusive no processo de busca por pessoas desaparecidas, nos registros de boletins de ocorrências, entre outras inúmeras tarefas que se tornam mais ágeis e precisas com o auxílio de ferramentas inteligentes. Lembrando que esses softwares são moldáveis às necessidades de cada caso.

Conheça o case de sucesso da Toccato com a Secretaria de Estado da Segurança Pública de SC

Diante de todos os avanços do uso de Big Data e Business Intelligence pelas áreas de segurança no Brasil e no mundo, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de Santa Catarina firmou uma parceria com a Toccato e conseguiu deixar o seu sistema ainda mais forte e otimizado.

O objetivo era antecipar tendências e agir preventivamente diante de situações que representam uma ameaça para a segurança do Estado. Então, o Projeto Analytics, baseado no Business Intelligence, foi desenvolvido e incorporado à rotina da Polícia Militar — primeira instituição a utilizar a plataforma Qlik em suas ações estratégicas.

A Qlik oferece apoio ao funcionamento da corporação tanto no âmbito administrativo como financeiro. Com ela, os servidores conseguem: analisar ocorrências, fazer o controle efetivo, gerenciamento de frotas, entre outros aspectos que contribuem para o aproveitamento máximo dos recursos.

Ademais, a adoção desse sistema facilitou a identificação de tendências que ajudam a tomar as decisões mais adequadas. A prova dos benefícios do Projeto Analytics e respectivas aplicações da plataforma Qlik é que outros setores e órgão passaram a adotar a tecnologia.

No IGP, por exemplo, o Business Intelligence controla a solicitações de exames e perícias criminais. No Detran, ele reúne e organiza os dados da frota veicular catarinense. Na Polícia Civil, serve para apoiar averiguação de dados e informações em boletins de ocorrência.

Enfim, com essa ferramenta, em poucos cliques é possível averiguar dados de inteligência de informações-chave de todos os municípios que compõem o Estado. 

O sistema proporciona uma supervisão unificada que facilita a identificação de oportunidades e riscos, bem como deslocamento de recursos operacionais para as áreas e setores mais vulneráveis em termos de segurança, prestando uma proteção mais efetiva a moradores e turistas.

Além disso, no ambiente Analytics os gestores conseguem enxergar geograficamente os índices de ocorrências e outras informações que ajudam nas melhores escolhas para a segurança no território catarinense — é uma forma de as autoridades se posicionarem um passo à frente dos crimes.

Por todo o exposto, podemos concluir que segurança pública e Big Data são áreas complementares, e o uso dessa tecnologia vem contribuindo bastante para gerar eficiência na rotina dos mais variados órgãos encarregados de garantir a ordem social. Logo, seus recursos são capazes de aprimorar as organizações em diferentes esferas, não somente no campo do marketing como muitos empresários imaginam.

Gostou do artigo? Agora que você já sabe que o Big Data e o Business Intelligence podem agregar muito valor em diversas áreas de atuação, aproveite para entrar em contato com a Toccato e conhecer as soluções personalizadas para alavancar o seu negócio!